JOTA c/ variador

Em comparação com o controlo por reles no automatismo Jota 40 / 50, o controlo do Jota com variador permite um movimento bastante mais suave e harmonioso da porta. A possibilidade da configuração de vários parâmetros, tais como, velocidades, acelerações, tempos de fecho automático, entre outros, permite que o utilizador tenha grande liberdade na configuração do automatismo, sempre respeitando o normal e seguro funcionamento do mesmo.
O conjunto de controlador do variador permite que este sendo um motor trifásico e de maior potência, possa ser aplicado numa instalação monofásica sem requerer qualquer modificação na instalação já existente.


Campo de aplicação
Motor trifásico Jota 40 e Jota 50

Caraterísticas técnicas

Controlo de velocidade e binário
Protocolo de comunicação RS485, de longo alcance
Entrada para fotocélulas
Entrada para banda de segurança
Quadro de controlo (ME270) com botoneira incorporada
Possibilidade de adicionar um recetor de encastrar

*Dimensões mínimas


Velocidades (Subida, Descida, Abrandamento)
Acelerações (Subida, Descida, Abrandamento)
Tempo de fecho automático
Tempo de trabalho
Modo de funcionamento
Identificação de erros/anomalias

Sendo o variador constituído um conjunto de dois quadros de controlo (Inversor + ME270), permite que a configuração de parâmetros, auxiliado por um seletor digital, seja bastante simples e intuitiva. Através do seletor pode-se facilmente selecionar a função que se pretende alterar e/ou configurar, bem como identificar possíveis erros que sejam detetados durante o funcionamento do automatismo.


Neste automatismo o controlo da velocidade é realizado recorrendo à técnica do controlo do campo vectorial, tendo como mais valia a garantia do binário a velocidades reduzidas, coisa que não acontece nos tradicionais controladores de velocidade onde é usada a técnica do V/f.